Pulgas

Verão e férias, o forte calor e umidade, compõem o ambiente perfeito para a ação das pulgas e dos carrapatos em cães e gatos. No verão e na primavera as pulgas que conseguimos ver (as adultas, nos animais) representam apenas 5% do problema. Os outros 95%, que estão sob a forma de ovos, larvas e pupas que estão no ambiente e se transformarão em novas pulgas.

Os cães e gatos são as principais fontes de alimento (sangue) para esses parasitos.

acabar-com-carrapatos-e-pulgas-18

Os animais se infestam na rua, não necessariamente indo passear, o simples fato de ficarem nos portões contribui para a infestação. Nós andamos pelas ruas e também podemos trazer o parasito pra dentro de casa. Ratos também são um vetor muito importante de transmissão da pulga.

O ciclo da pulga inicia 24 a 48 horas após a pulga adulta picar o animal. E quando ela começa a postura, que pode chegar a 2.000 ovos em sua vida. Os carrapatos adultos de 4 a 5 MIL ovos. Os carrapatos representam risco ainda maior, pois além de serem trazidos por roedores e aves (dificultando muito o controle), transmitem doenças graves e até fatais para os animais e seres humanos. Qualquer sinal de apatia, febre, falta de apetite e mucosas pálidas num animal que apresentou carrapato (basta um único) é motivo de uma visita ao veterinário para afastar a hipótese de uma babesiose ou erlichiose. As pulgas também transmitem doenças como a verminose, alergias à saliva, anemia, e estresse.

A existência destes parasitos significa existência de foco no ambiente ou nas proximidades. Segundo especialistas, o controle dos carrapatos está diretamente ligado à proteção contínua dos animais. Um detalhe importante é que as fêmeas dos carrapatos colocam seus ovos na vegetação, nas frestas, pisos e também nas paredes. Por tanto é importante tratar todo o ambiente e redobrar a atenção aos locais de circulação de animais (cães e gatos, mas também os cavalos e outras espécies de mamíferos e aves).

O controle de pulgas e carrapatos nos animais de estimação vai além de cuidados usuais como banho e aplicação mensal de medicamento. O cuidado com o ambiente é muitíssimo importante. A utilização do produto adequado deve ser periódica porque a eliminação das pulgas e carrapatos adultos não significa o fim do problema. Em condições ideais de temperatura e umidade ocorre a chamada reinfestação.

Cuidado ao banhar filhotes, fêmeas gestantes e gatos com produtos pulicidas/carrapaticidas bem como os talcos e os produtos para uso externo (ambiente). Eles podem intoxicar!

Consulte sempre um médico veterinário para orientá-lo sobre quais são os melhores produtos e a melhor forma de aplicação, no animai e no ambiente!